terça-feira, 13 de novembro de 2007

A importância da Terceira via

Tem gente que acha que é moderno, mas está atrasado no mundo. Como um bom social-democrata, creio num Brasil de igualdade e justiça social, com a preservação das liberdades humanas. Acredito também que o jogo político pode sim trazer mudanças, um jogo transparente que valorize e respeite a sociedade civil organizada.

A sociedade civil organizada, ou o que eu chamei num trabalho sobre Teoria do Estado de "Segmentos Organizados da Sociedade" deve estar sempre em constante atualização, entretanto, um dos segmentos mais importantes o Movimento Estudantil está parado no tempo.

Toco nesse assunto agora, pois sou estudante da UFPR, e estamos tendo eleições do DCE –Diretório Central do Estudantes-. Duas chapas estão concorrendo: "Sonhos não envelhecem" a chapa da velha militância, muitas vezes penso que as pessoas desse grupo estariam felizes apenas quando um milico na década de 60 os torturasse em troca de informações comunistas e eles como grandes mártires resistiriam bravamente até o fim! Mas, infelizmente, para os jovens ligados à este movimento, a ditadura acabou e, não há um grande inimigo para se lutar contra. Os membros dessa chapa são os nossos queridos companheiros do PSOL, PSTU, alguns comunas revoltados com a atual política do PT, mas ainda assim estão no PT e a calourada, que acha que está na "luta por algo maior", o Jabor deve entender muito bem o sentimento desse povo. A outra chapa (da situação) –"Agora só falta você"-, diferentemente do que anunciado no ano passado, não significa nada de novo no Movimento Estudantil. Digo isso, pois as lideranças da chapa são membros ligados ao campo majoritário do PT, não é novidade a ninguém que desde a reabertura política em 1985 que o PT vem aparelhando o Movimento Estudantil. No caldo que leva o nome da música da Maria Rita ainda temos a grande contribuição de Comunistas da JR, jovens ligados ao PMDB paranaense, ou seja, amiguinhos do nosso Governador Roberto Requião e para contemplar temos também jovens tucanos! Isso jovens tucanos, que na falta de articulação da nossa juventude se vêm acuados e acabam se ligando a tal tipo de política.

A briga continuará a mesma, sempre os mesmos lutando pelo DCE, uma militância de 200 pessoas numa Universidade com mais de 20000 estudantes. Ainda no meu trabalho sobre Teoria do Estado eu citei: "A população como um todo não tem um sentimento próprio de classe organizada, não há o sentimento de "explorado" e "explorador", principalmente por parte dos explorados. Assim é possível afirmar que, ao longo da história não existiu (nem existe) uma classe organizada, portanto não existiu (nem existe) a luta de classes. O que sim existiu (e existe!) é a sociedade se organizando".

O Movimento Estudantil é como Fernando Henrique Cardoso chama, um "mecanismo de transmissão", creio que o principal segregador da sociedade é a falta de informação. Com o Movimento Estudantil aparelhado e parado no tempo, o Segmento Organizado da Sociedade não cumpre o seu papel. Na nota da CELU sobre o REUNI, fui muito feliz ao dizer que a divisão e de ineficiência do ME está diretamente ligado ao aparelhamento do ME.

Nessa hora que se faz importante uma "Terceira via", com uma visão diferente de Movimento estudantil, que vise antes de qualquer coisa, o acesso democrático às informações, sem haver sua manipulação, comum com o ME aparelhado.

Está chegando a hora de uma grande mudança no ME de Curitiba, a juventude social-democrata está chegando, uma juventude com uma visão moderna de mundo, entretanto sem nunca perder em mente o foco do ideal, pois, como John Kennedy disse: "O homem pode morrer, nações podem subir e tombar, um ideal, porém, vive sempre, os ideais jamais morrem".