quinta-feira, 25 de junho de 2009

1 ano sem Ruth Cardoso


Homenagem feita por José Serra na missa de 7° dia, de D. Ruth em 1°/07/2008

Difícil falar das tantas coisas boas e justas que foram ditas a respeito da Ruth. O que se viu foi raro, muito raro entre nós. Elogios à discrição, à dignidade, à simplicidade, à coerência, ao rigor intelectual, ao ativismo solidário, conseqüente e inovador dessa amiga tão querida que nos deixou.

Ruth nos lembrou, a todos, as nossas melhores virtudes, que elas ainda existem. Nela, reunidas, de maneira exemplar. Ela morreu e, no entanto, vive na sua obra e nos afetos que cultivou. Vive na sua família.

Eu lembro que não conhecia a Ruth e, no começo dos anos 60, vi um livro do professor Fernando Henrique. No livro, a dedicatória dizia, não me lembro mais qual é, dizia, “A Ruth Correia Leite Cardoso, laços fundamentais”, que ela soube manter de maneira tão sólida e tão afetuosa ao longo destas décadas.

Texto completo clique aqui

Nenhum comentário: