quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Sálvio Spínola confirma a aposentadoria

No desastroso dia do empate entre Corinthians e Tolima no Pacaembú, conheci, através de um amigo em comum, um dos homens mais sérios que já conversei, o árbitro Sálvio Spínola.
Sua sobriedade, clareza de idéias e, principalmente, seu senso de retidão me surpreenderam, positivamente, até porque, como dizia o saudoso Mário Covas: "No Brasil, quem tem ética parece anormal". Nas poucas horas que tive de contato, pude comprovar que o esporte e a política brasileira, áreas que estou inserido, precisam de mais homens desta envergadura.
Como qualquer ser humano está sujeito a erros, desta forma, não concordei com algumas de suas interpretações, no apito, como na final da Copa do Brasil desse ano, mas nunca questionei sua vontade em acertar bem como seu caráter.
Sálvio, hoje ao confirmar a sua aposentadoria dos campos, após ser afastado do quadro de arbitragem da Fifa, explicou: 
- São questões (o afastamento) que não envolvem a mim, envolve quem decide sobre o quadro internacional, como a Comissão de Arbitragem e a CBF. O importante para mim é ter a minha consciência tranquila de serviço bem prestado e dedicação à arbitragem. 
Para quem conhece o meio do futebol profissional e, principalmente o jeito CBF de fazer as coisas, está mais do que claro, o que ele quis dizer do alto de sua fineza. 
Fica aqui minha singela homenagem a quem em 21 anos de carreira como árbitro profissional, apitou 895 partidas, entre elas 43 jogos entre seleções. Esse ano teve a honraria de apitar final da Copa do Brasil, entre Vasco e Coritiba, e a decisão da Copa América, entre Uruguai e Paraguai. Com 43 anos, Sálvio poderia continuar na ativa até 2013, quando alcança 45 anos, idade limite para um árbitro. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Salvio Corinthians como ele é conhecido em SP, talvez seja por isso que você o ache "tão sério".
Além de ter assaltado o Coritiba na Copa do BR e o Atlético PR na Baixada. Áarbitro matreiro e caseiro, sabe conduzir uma partida de acordo com interesses obscuros da cartolagem brasileira...