quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Gurgel sobre a defesa dos mensaleiros: "É a ladainha da defesa."



Depois de ouvir 35 dos 38 advogados dos réus do processo do mensalão e ser alvo de ataques pessoais, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, classificou ontem as defesas como "ladainhas" e disse que não foi apresentado fato novo que desmontasse a denúncia.
Segundo ele, já era esperado que os defensores sustentassem a tese de caixa dois para pagar dívidas de campanha e que apostassem na ideia de que a compra de voto não passou de um delírio do Ministério Público.

"Isso faz parte da técnica da defesa. É a ladainha da defesa."

Essa foi a primeira fala pública de Gurgel após defender no STF a condenação e a prisão de 36 réus.

Fonte: Folha de São Paulo

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pacote do bem


O governador Beto Richa autorizou hoje a abertura de concursos para contratação de policiais e bombeiros e para professores e pedagogos da rede estadual de ensino. Disse que a medida como a maior de gênero nas últimas décadas. Pelo que falou, devem ser preenchidas 19.300 vagas. São 5.200 soldados e bombeiros para a Polícia Militar, 400 delegados para a Polícia Civil e 13.700 educadores. Ele também informou que vai mandar para a Assembleia Legislativa uma mensagem que concede reajuste de 7,14% aos professores universitários a partir de outubro.

Fonte: Zé Beto

segunda-feira, 19 de março de 2012

Curitiba ganhará 25º parque

Curitiba vai ganhar um novo parque: o Vista Alegre das Mercês. Serão 100 mil metros quadrados - entre as ruas Gardênio Scorzato e Luiz Leduc - com dois estacionamentos, portal, recantos, trilha e um lago.  Somado ao Parque da Imigração, em obras e aos da Vila Rigoni (Fazendinha) e Bernardo Meyer (CIC), Curitiba passa a ter seu 25º parque, além de 16 bosques, 455 praças e quatro reservas particulares de proteção a natureza. São mais de 25 milhões de metros quadrados de área verde.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Quem é a maior?


Depois tem uma torcida por aí que grita que é a maior do Paraná

A Ópera de Arame é uma das 7 maravilhas brasileiras!

A Ópera de Arame foi eleita uma das Sete Maravilhas Brasileiras pelo site de hospedagem Hoteis.com. A pesquisa foi feita em novembro de 2011 com os visitantes cadastrados no site.

"A Ópera de Arame é um lugar que ilustra as boas soluções urbanísticas adotadas em Curitiba e a qualidade de vida oferecida aos moradores da cidade. Não poderia ficar de fora dessa lista", diz a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika. 

Foz do Iguaçu ficou em primeiro lugar na votação, que destacou ainda o Pão de Açúcar (RJ), a Basílica da Nossa Senhora da Aparecida (SP), o Elevador Lacerda (BA), o Museu do Ipiranga (SP) e o Teatro Amazonas (AM).

Com estrutura tubular e teto transparente, a Ópera de Arame é um símbolo de Curitiba. O teatro foi inaugurado em 1992 e tem capacidade para 1.572 espectadores. Faz parte do Parque das Pedreiras e é cercada por lagos, vegetação típica e cascatas.

Ao lado do Jardim Botânico, a Ópera de Arame é o atrativo preferido dos turistas que vêm a Curitiba. O teatro é um dos locais com maior número de desembarques dos passageiros da Linha Turismo, que percorre 24 pontos de interesse turístico na cidade com ônibus de dois andares.

Dados de pesquisa feita pelo Instituto Municipal de Turismo mostram que 47,2% dos desembarques da Linha Turismo são no Jardim Botânico; 43,2%, na Ópera de Arame; e 36,4%, no Parque Tanguá.

A lista dos dez locais com mais desembarques na Linha Turismo inclui Praça Tiradentes, Parque Tingui, Parque Barigui, Torre Panorâmica, Museu Oscar Niemeyer, Bosque Alemão e Unilivre.

Fonte: PMC

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

É possivel ser feliz?

Tenho certeza que 8 em cada 10 brasileiros normais, responderão que éramos felizes no Ensino Médio (os mais velhos diriam "Colegial") e nao sabíamos. Enfim, é justamente a montanha-russa de emoções que passamos durante essa fase da vida que a Laís Bodanzky, que tambem dirigiu O bicho de sete cabeças, tentou retratar no bom As melhores coisas do mundo.

Confesso que desde o começo me identifiquei com o filme, tanto pelos ares e sotaques de São Paulo, quanto pela escolha de uma escola particular e conservadora como cenário. Tais escolhas dão pontos à trama, por fugir das locações tipo exportação, na periferia. 

O personagem principal Mano, vive naquele período que tanto gostamos, sofremos, aproveitamos e temos a impressão que poderíamos ter aproveitado mais. Apesar de a era da informação ser muito mais presente nessa geração do que na minha, do final dos anos 90 e começo dos anos 2000, Bodanzky mostra esses altos e baixos muito bem, pois mostra aquele brilho nos olhos a cada nova descoberta, bem como a cara emburrada com os solavancos da vida de um  adoslescente.

O que chamávamos de zoação, virou bullying e agora, já na segunda década do sécuilo XXI, evoluimos para o cyberbullying. Muito bem colacada a frase em uma reunião de pais no filme "o mundo mudou muito nesses últimos cinco, dez anos". Você discorda? Eu não. Mas tambem acredito que algumas coisas são universais, como o som dos Beatles, cantada ao longo da trama. Entende meu ponto? 

No comeco do filme acho que Mano responde a pergunta que fiz: “Não é impossível ser feliz depois que a gente cresce. Só fica mais complicado”. Deve ser por isso que Fernando Sabino, escreveu que depois de adulto não lhe perguntam o que ele gostaria de ser, se perguntassem ele responderia “quero ser criança”.

Obs.: 
1-Se você quiser uma sinopse mais detalhada do filme, pode procurar em um site legal que achei: Google.
 
2-Ah, agora descobri quem é o tal do Fiuk, além desse filme eu não sabia o que ele já havia feito além de ser o filho do Fábio Júnior. Li algumas críticas pesadas sobre a atuação do jovem, ouso discordar, ele não é o Tom Hanks, mas não compromete, apesar da confusão no final da trama, que não foi culpa dele.

3-Vá assistir o filme, vale a pena.